Valladolid México roteiro 3 dias

Valladolid México: cenotes, atrações, dicas e roteiro de 3 dias

Valladolid México: se você se deparou com esse nome durante suas pesquisas sobre Chichén Itzá e quer descobrir se vale a pena ficar alguns dias na cidade, já te adianto que sou suspeita para falar, porque eu amei! Apesar de ser uma cidade que não está tanto no radar turístico, há muito que ver e fazer em Valladolid. Além disso, passar pelo México sem conhecer um pouco da riquíssima cultura do estado de Yucatán, é um grande desperdício. 

Por isso, te convido a ler esse post com tudo o que você precisa saber para visitar Valladolid. 

Sobre Valladolid México

Valladolid é uma pequena cidade localizada no estado de Yucatán no México, a cerca de duas horas de Cancun. 


Igreja de Valladolid México

Ela foi fundada nos anos 40 pelos espanhóis e recebeu esse nome em homenagem a cidade xará na Espanha.

Valladolid faz parte da lista de “pueblos mágicos” do México, um programa que a secretaria de turismo criou para promover cidades que preservaram suas tradições, histórias, folclore, arquitetura, artesanato e culinária.

Por essas e outras que eu recomendo a estadia aqui e em outras partes de Yucatán, estado que oferece uma tremenda riqueza cultural e forte vínculo com a história e cultura maia. 

Como chegar em Valladolid México?

Veja abaixo como chegar em Valladolid desde Cancun, Playa del Carmen, Tulum e Merida.

Curte as minhas dicas? Segue lá no Insta: @olhosdeturista

De Cancun

como chegar a Valladolid de Cancun

Ônibus: todos dias partem diversos ônibus da empresa ADO, sendo que o primeiro sai às 7h e o último às 16h. A passagem custa de 220 a 260 pesos por trajeto e a viagem dura aproximadamente 2 horas. 

Carro: se for alugar um carro em Cancun, existem duas opções de rotas a Valladolid. A rodovia Kantunil-Cancun 180D, que tem pedágios e leva aproximadamente 2 horas para chegar. Ou a Carretera Costera del Golfo 180, que não tem pedágio, mas leva quase 3 horas para chegar.

Também vai viajar para Cancun? Então não deixe de ler essas dicas de o que fazer em Cancun!

De Playa del Carmen

Playa del Carmen MX

Ônibus: todos os dias há saídas de ônibus da ADO em direção a Valladolid, às 10h30, 12h, 15h e 19h30. A passagem custa entre 200 e 260 pesos por trajeto e a viagem leva cerca de 2 horas e meia. 

Carro: se preferir alugar um carro em Playa del Carmen para ir a Valadolid você tem duas opções. Uma pela rota Cancun-Kantunil 180 que leva cerca de 1 hora e 40 minutos e tem pedágio. Outra pela rota Tulum-Cobá-Chemax-Valladolid que leva pouco mais de 2 horas e não tem pedágio. 

Leia também sobre tudo o que fazer em Playa del Carmen!

De Tulum

como chegar em Valladolid de Tulum

Ônibus: há ônibus da ADO saindo todo os dias às 11h30, 13h, 16h e 20h40. A passagem custa entre 110 e 150 pesos por trecho e a viagem tem 1 hora e meia de duração. 

Carro: alugando um carro em Tulum você pode ir a Valladolid pela rota Tulum-Cobá-Chemax-Valladolid. Esse percurso leva 1 hora e meia e não tem pedágios.

Também vai a Tulum? Então não perca essas dicas de o que fazer em Tulum!

De Mérida

Mérida Yucatán

Ônibus: diversos ônibus da ADO saem todos os dias, desde o primeiro às 7h50 até o último às 19h30. A passagem custa de 210 a 250 pesos por trecho e leva 2 horas e 15 minutos. 

Carro: se for alugar um carro em Merida para ir a Valladolid, você tem duas opções de trajeto. Ambas opções iniciam pela Carretera Costera del Golfo 180. Depois você pode pegar a Kantunil-Cancun 180D, que leva menos de 2 horas e tem pedágios. Ou a Carretera Costera del Golfo 180, que leva pouco mais de 2 horas e não tem pedágios.

DICA: Se quiser economizar, existem duas linhas econômicas de ônibus no México, a Oriente e a Mayab. Ambas também saem dos terminais da ADO, mas você deverá se informar pessoalmente sobre os horários e preços. A desvantagem delas é que o tempo de viagem é mais longo, porque elas fazem muitas paradas durante o trajeto, além disso, às vezes você acaba tendo que fazer a viagem em pé até liberar um lugar. 

Também quer dicas de Mérida? Então confira tudo o que fazer em Mérida México!

Clima em Valladolid

O clima em Valladolid é predominantemente quente e úmido, com tempestades de chuva constantes durante o verão.

clima quente em Valladolid

A temperatura média anual é de 26,7°C, sendo que o período mais quente chega a 36°C e o mais frio a 17°C.

Cenotes em Valladolid México

Os cenotes são uma das melhores coisas para fazer em Valladolid e opção é que não falta. Tem cenotes de todos os tipos: cenotes abertos, fechados, de cavernas… além de serem perfeitos para o clima quente da cidade! Veja os principais cenotes da região:

Cenote Zací

O Cenote Zaci fica bem no centrinho de Valladolid, com acesso super fácil, a poucos quarteirões da praça principal.

Cenote Zaci no centro de Valladolid

Por causa da facilidade de acesso e baixo preço da entrada (30 pesos), ele acaba sendo bem popular e está quase sempre cheio. Apesar disso, eu gostei bastante dele, porque ele é um cenote ao ar livre, bem gostoso para passar algumas horas, saindo e entrando da água sempre que o calor bater. 

Ele é bem largo, com aproximadamente 45 metros de diâmetro, então apesar de ficar lotado, dá para manter uma boa distância das outras pessoas. Ele também é bem profundo, entre 25 a 100 metros de profundidade, por isso ele tem algumas cordas de apoio para quem estiver na água. 

No local ainda tem um restaurante, que além de ter preços justos, ainda libera o acesso ao cenote gratuitamente para seus clientes.

Cenote Ik Kil

O Cenote Ik Kil é provavelmente o mais famoso da região, sendo o mais popular nos pacotes das excursões que saem de Playa del Carmen e Cancun. Já que as excursões que vão para Chichén Itzá costumam incluir uma parada nele, depois da visita ao sítio arqueológico e do almoço. Por essa razão, esse cenote costuma ficar lotado depois do horário de almoço (entre 12h e 13h).

Cenote Ik Kil em Valladolid México

O cenote é lindíssimo, bem aberto, iluminado e profundo. Ele tem raízes de árvore e folhas em todo seu contorno e fica lindo tanto visto de cima, como ao descer as escadas para ter acesso a ele. Uma vez lá embaixo, você pode passar boas horas mergulhando e pulando na água. Uma delícia!

Cenote Ik Kil parte de baixo

O local ainda possui restaurante, armário, lojas e até cabanas para quem quiser se hospedar. 

Como ele está mais próximo de Chichén Itzá do que de Valladolid, o melhor a se fazer é visitar ele depois das ruínas. Entretanto, como isso é exatamente o que as excursões fazem, eu realmente recomendo começar o dia bem cedo para chegar tanto em Chichén Itzá, como nesse cenote, antes de todos. 

Cenote Oxman

Esse foi um dos cenotes que eu mais gostei no México!

Cenotes em Valladolid

O Cenote Oxman é enorme, sua profundidade é tão grande que construíram uma escada para possibilitar o acesso. De cima a vista é de um buraco com lindas raízes de árvores e folhas penduradas por todo contorno dele e no fundo a água bem azul. 

Descendo as escadas você se depara com a beleza dele de perto e se quiser, pode se refrescar na água geladinha. Além disso, tem um balanço lá que te ajuda a pular bem no centro dele, super divertido!

pulo no Cenote Oxman México

Ele fica dentro da Fazenda San Lorenzo, que também tem piscina, bar e restaurante. Como ele está em propriedade privada, para acessá-lo você tem que pagar. Para isso existem duas opções: pagar 80 pesos para acessar somente o cenote ou 150 pesos, que além de ter acesso a ele, você pode consumir o valor integral no restaurante e curtir a piscina. 

Eu cheguei lá por volta das 14h30 e tinham poucas pessoas, mas depois das 16h chegou um ônibus de turismo lotado de gente. Por isso recomendo visitá-lo entre as 13h e 15h30, ou logo cedo pela manhã.

A Hacienda San Lorenzo fica a apenas 4km do centro de Valladolid e você pode ir até lá de táxi ou bicicleta. Eu preferi ir de bicicleta para conhecer no mesmo dia outros cenotes nas proximidades, como o Cenote X’Kekén e Samula, que explico a seguir. 

Cenote X’Kekén

Junto com o Cenote Samula, que falarei a seguir, fica o Cenote X’Kekén. Diz a lenda que ambos foram descobertos por antigos camponeses que estavam caçando um porco no local. Isso acabou originando o nome dado a ele, já que X’Kekén significa porco na língua maia. 

Cenote Xkeken Valladolid México

O Cenote X’Kekén, também chamado de Dzitnup, fica dentro de uma caverna subterrânea. A única luz natural que entra nele, vem de um buraco no topo, que ilumina um pouco seu interior.

Apesar do cenote ser escuro, a água do poço dele é surpreendentemente clara, azul turquesa. O poço é raso nas beiradas e profundo no meio, além de gelado, mas por incrível que pareça, não chegou a me dar frio. Fiquei um bom tempinho por lá, nadando com os peixinhos pretos, típicos de cenote. 

Recomendo chegar lá pouco antes do meio dia, porque além de ser um horário que não fica cheio, ainda é a melhor hora para tirar foto, já que o raio de Sol fica em um ângulo interessante, como na minha foto. 

Cenote Samula

Assim como o Cenote X’Kekén, o Cenote Samula fica em uma caverna fechada, também só entrando sol pelo topo dele. No entanto, ele é maior do que o Samula e a água do poço é bem rasinha no meio dele, tendo até um amontoado de pedras na parte central.

Cenote Samula em Valladolid no México

Como eu fui no Samula depois do X’Kekén, em um horário pior, quando cheguei nele, já estava lotado e não consegui tirar foto sozinha. Por isso recomendo chegar cedo no Parque, ir nele primeiro e depois no outro por volta das 11h30. Assim é provável que você consiga aproveitar os dois com pouca gente. 

Para ir tanto no Cenote X’Kekén, quanto no Cenote Samula, você pode pegar um táxi (50 pesos), um coletivo (7 pesos) ou ir de bicicleta. Eles estão a 7km do centro de Valladolid. 

O valor da entrada do parque é de 140 pesos e você pode acessar ambos cenotes. 

Cenote Suytun

O Cenote Suytun é um dos cenotes mais conhecidos da região, daqueles bem famosinhos no Instagram. Isso porque ele tem uma beleza impressionante e é perfeito para fotos.

Ele é um cenote bem fechado, que recebe iluminação apenas pela fresta de luz que entra por uma abertura em seu topo. No Sol das 13h, essa faixa de luz bate exatamente em uma passarela de pedra localizada no meio dele, onde as pessoas vão para tirar foto. Assim, as melhores fotos são por volta desse horário e para elas ficarem boas, você deve ficar fora da faixa de luz, se não você some da imagem. 

Foto de instagram Cenote Suytun

Tirando isso, sinceramente não há muito mais o que fazer no Cenote Suytun, já que ele é raso e eles ainda obrigam o uso de colete salva vidas para nadar. 

Vá conhecê-lo antes das 10h ou depois das 13h, porque entre esses horários chegam diversos ônibus de excursão vindos de Cancun. Nessa hora o cenote fica lotado, é difícil tirar foto e eles ainda fazem uma espécie de show com tambor e incenso, representando um ritual maia. Eu particularmente não gostei, achei muito teatral. 

Cenote Suytun lotado

Ele está localizado a 8km do centro de Valladolid e custa 120 pesos para entrar. Você pode ir até lá de táxi (80 pesos), coletivo (30 pesos) ou de bicicleta (nesse caso eu não recomendo, porque a distância é muito grande e faz muito calor no trajeto). Você também pode se hospedar nas cabanas que tem lá. 

O que conhecer no centro de Valladolid México 

Conhecer o centrinho de Valladolid é indispensável, já que ele é a maior riqueza da cidade. Além disso, os pontos de interesse estão bem próximos uns dos outros e você  pode ver tudo em poucas horas.

Se quiser também aprender um pouco sobre a história da cidade, recomendo fazer o Free Walking Tour, que sai todos os dias às 19h no posto de turismo, que fica no Palácio Municipal.  

Convento San Bernardino de Siena

Na minha opinião o Convento de San Bernardino é a mais linda das atrações da cidade, parece até uma fortaleza medieval. 

Convento San Bernardino Valladolid México

Ele fica no Parque Sisal, que não é exatamente no centro da cidade, mas a poucos quarteirões dele.

A história dele é bem interessante, porque ele já foi de tudo: de quartel militar até a prisão e atualmente ele abriga uma igreja, uma capela, um museu, um convento e até um cenote! 

Para conhecer somente a igreja, não precisa pagar nada, mas se quiser visitar os demais lugares, tem que pagar 30 pesos. Infelizmente isso não é possível no caso do cenote, porque ele está fechado para público.

Algumas curiosidades interessante sobre esse convento é que ele já sobreviveu a 2 incêndios e é o segundo maior convento de Yucatán, perdendo apenas para San Antonio de Padua em Izamal.

Letreiro de Valladolid

Também no Parque Sisal, de frente para o convento, fica o letreiro de Valladolid. Um ótimo local para tirar fotos e guardar recordações da cidade.

Letreiro de Valladolid no México

O mais especial sobre esse letreiro é que ele foi pintado a mão por um artista da cidade.

Calzada de los Frailes

A Calzada de los Frailes (calçada dos frades) é uma linda rua com casinhas coloridas em estilo colonial. As cores em tons pastel variam entre azul, rosa, amarelo e laranja. Um lugar perfeito para fotos, por isso, apesar da rua não ser extensa, você acaba passando um tempinho nela. 

Calzada de los Frailes em Valladolid México

Aliás, essa é a rua que leva ao Convento San Bernardino de Siena, então, você pode aproveitar o trajeto para admirá-la. 

Parque Francisco Cantón Rosado

A principal praça de Valladolid, que fica exatamente na parte central da cidade, é a Praça Francisco Cantón Rosado. 

Parque Francisco Canton Valladolid

Lá você pode sentar nos banquinhos de ferro e observar o movimento e a atmosfera da cidade. De noite a praça fica ainda mais gostosa, com barraquinhas de comida, artesanato e às vezes até alguma celebração com shows. Quando eu estive lá teve até fogos de artifício!

Iglesia de San Servasio

A Iglesia de San Servacio é a igreja em frente ao Parque Francisco Canton Rosado. Dessa forma, ela também é bem famosa e importante para a cidade.

Igreja San Servasio Valladolid México

Ela foi uma das primeiras construções feitas depois da fundação de Valladolid, mas ela acabou sendo remodelada após um incêndio causado para assassinar o prefeito da época.

Essa não é a única história sobre a Iglesia de San Servacio, por isso recomendo o Free Walking Tour para aprender mais sobre ela e sobre Valladolid. 

Palacio Municipal

Ainda na Praça Francisco Cantón fica o Palácio Municipal, que atrai visitantes pelos seus famosos murais a óleo, que explicam um pouco da história de Valladolid. 

Palácio Municipal de Valladolid mx

Além disso, o prédio tem lindas varandas com vista para a praça e igreja. O acesso ao Palácio é gratuito. 

Museu de Valladolid

Se quiser saber um pouco melhor sobre a história de Valladolid, o Museo San Roque é uma opção boa e gratuita. 

Além das exposições e explicações no interior dele, o próprio edifício tem história para contar. Uma vez que antes de se tornar um museu, ele já foi capela, hospital e convento. Além disso, os corpos dos envolvidos no incêndio na Iglesa de San Servacio foram enterrados em seu pátio. 

O que fazer nos arredores de Valladolid?

Além de Valladolid ser uma linda cidade colonial e ter incríveis cenotes para conhecer, ela ainda está próxima de várias atrações turísticas interessantes fora da cidade. Veja algumas delas:

Chichén Itzá

Se você foi parar em Valladolid, provavelmente já sabe que não muito longe de lá, a apenas 40km de distância, fica uma das Sete Maravilhas do Mundo, o sítio arqueológico de Chichén Itzá. 

Ruínas de Chichén Itzá

Essas incríveis ruínas maias não podem ficar de fora da sua visita a Valladolid, aliás, da sua visita ao México. 

Como a maioria das pessoas preferem visitar Chichén Itzá a partir de passeios de um dia que saem de Cancun ou Playa del Carmen, você terá uma vantagem muito grande em estar pertinho do sítio arqueológico, já que poderá chegar assim que abrir, às 8h. 

Veja mais dicas sobre Chichén Itzá (preços, como chegar, história, curiosidades e mais) 

Cobá

Cobá é um importante e famoso sítio arqueológico localizado entre Tulum e Valladolid. 

Ruínas de Cobá mx

São várias as coisas que fazem deste sítio único e especial. Como o fato de estar lá a pirâmide mais alta de Yucatán (42 metros de altura), onde inclusive é permitido subir.

Outra característica marcante de Cobá é que as ruínas são bem espalhadas e a presença da floresta é grande. Por causa da distância entre as construções, é permitido conhecer as ruínas de bicicleta e inclusive existem tours de bike.  

Ruínas de Ek Balam

Se você está com vontade de conhecer mais ruínas maias, Ek Balam é mais uma boa opção na região. Ele está a 30km de Valladolid e custa 413 pesos para entrar. 

Ruínas de Ek Balam em Yucatán

Uma coisa muito boa sobre ele é que é permitido subir as pirâmides, diferente de Chichén Itzá. 

Dentro deste sítio há um cenote, que é possível acessar por um valor extra, o nome dele é Cenote X-Canche.

Como essas ruínas são muito isoladas, é complicado chegar nela de ônibus, por isso aconselho ir de táxi, carro, scooter ou fechando algum passeio.

Las Coloradas

Você sabia que existem lagoas cor de rosa no México?

O melhor é que elas não estão muito distantes de Valladolid, a aproximadamente 2 horas de viagem.

Mapa Las Coloradas lagoa rosa

As lagoas tem essa cor rosa graças a grande quantidade de sal existente na água. Por isso, inclusive, é proibido se banhar nelas, podendo ser prejudicial a saúde. Outro motivo é que dessas lagoas é extraído parte do sal para consumo em algumas partes do México.

Infelizmente eu acabei não conhecendo Las Coloradas, porque apesar da distância não ser longa, a logística para ir de ônibus é bem complicada, compensando mais fazer a viagem de carro.

Para ir de ônibus você tem que pegar um ônibus até Tizimín e de lá pegar um coletivo até a cidade Las Coloradas e depois ainda tem que pegar um táxi até as lagoas. O trajeto todo pode levar até 3 horas e meia e ainda tem a volta, por isso, recomendo começar o dia bem cedo.

Outro detalhe que me desanimou é que dizem que as lagoas não ficam rosadas depois de dias de chuva e eu vi na previsão que estava chovendo todos os dias em Las Coloradas. 

Quantos dias ficar em Valladolid México?

Minha sugestão é ficar pelo menos 3 dias em Valladolid, especialmente se você quer conhecer os principais cenotes.

Valladolid Mexico roteiro de 3 dias

O ideal é que os dias sejam inteiros, para você conseguir seguir com tranquilidade a minha sugestão de roteiro que vou sugerir no próximo tópico. Como o primeiro dia começa bem cedinho, é melhor chegar uma noite antes, totalizando 3 noites. 

Roteiro de 3 dias em Valladolid México

  • 1º Dia: Chichén Itzá (8h) + Cenote Ik Kil (11h30)
  • 2º Dia: Passeio pelo centro (8h) + Cenote Zaci (10h) + Cenote Suytun (13h)
  • 3º Dia: Cenote X’Kekén & Cenote Samula (9h) + Cenote Oxman (14h)

Dias extras: Las Coloradas ou as outras ruínas

OBS: É importante seguir os horários certinho, para pegar os lugares menos cheios. O ideal é já estar no local nas horas que sinalizei e se você gosta de tirar fotos, faça isso assim que ver uma brecha na quantidade de pessoas. 

Onde se hospedar em Valladolid México

A seguir, veja algumas opções de hotéis e hostels em Valladolid:

Hoteis em Valladolid México

  • Hotel Palacio Canton: hotel 4 estrelas, a 300 metros da praça principal e com excelente custo-benefício (a partir de 580 pesos). Tem piscina e estacionamento gratuito. 
  • Hotel Meson del Marques: hotel 5 estrelas com café da manhã incluído, de frente para a praça principal. Tem piscina, estacionamento gratuito e bar. As diárias custam a partir de 1100 pesos. 
  • Le Muuch Hotel: hotel 4 estrelas, a 200 metros da praça principal e quartos a partir de 1800 pesos. Tem 2 piscinas, estacionamento gratuito, café da manhã, bar e serviço de transfer do aeroporto. 
  • Hotel Zentik Project & Saline Cave: um hotel um pouco afastado do centro (1,4km) mas que tem uma piscina em uma caverna com água salgada e quente. Eles também tem estacionamento gratuito, café da manhã incluso, bar e serviço de transfer. Diárias a partir de 3000 pesos. 

Hostels em Valladolid México

  • Hostel Candelaria: Esse é o hostel mais famosinho e bem avaliado da cidade. Provavelmente a melhor opção para quem quer conhecer uma galera durante a estadia. Eles tem opções tanto de quarto compartilhado, como de quarto privado. 
  • Hostal Casa Chauac-Há: Eu fiquei hospedada neste hostel, que apesar de bem simples, eu gostei. A localização dele é ótima, a duas quadras da praça principal. O café da manhã é simples, mas gostei bastante da variedade de frutas. Outra coisa que achei muito boa é que eles disponibilizam bicicletas para uso gratuito e acabei usando elas todos os dias. 

Dicas gerais sobre Valladolid México

dicas de Valladolid no México
  • Valladolid é realmente uma cidade bem quente, por isso esteja sempre com uma garrafinha de água, protetor solar e um biquíni/sunga na mochila;
  • Comece os seus dias bem cedo e esteja protegido ao meio dia. Não é uma boa estar andando pela cidade ou de bicicleta nesse horário. Evite insolação e desidratação (acredite, eu aprendi da pior forma);
  • Experimente a comida local. O estado de Yucatán tem sua própria culinária e é bem gostosa. Você pode provar deliciosas comidas, tanto em lugares baratos, como nas barraquinhas da praça principal, até em lugares mais chiques, como os restaurantes ao redor dela;
  • Aproveite as noites para curtir a praça principal, é lá que acontece toda a agitação da cidade. 

E aí gente, gostaram das dicas sobre Valladolid no México?

Se ainda tiver alguma dúvida depois de ler esse artigo, pode me mandar uma DM lá no insta @olhosdeturista, que eu te respondo rapidinho! 

Curtiu esse post e quer guardar o link? Então salva a imagem abaixo no teu Pinterest para acessar depois!

Valladolid México o que fazer, roteiro, como chegar, cenotes, centro colonial e mais sobre essa linda cidade de Yucatán

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rolar para cima