A lista de o que fazer na Cidade do México é extensa, já que a cidade é riquíssima em história e cultura. Então, para facilitar a sua vida, eu listei as principais atrações da Cidade do México e arredores. Além de dicas de roteiro, lugares para conhecer a noite, onde se hospedar e a relação de documentos necessários para entrar no México. 

O que fazer na Cidade do México?

Plaza de la Constitución (Zócalo)

Plaza de La Constitución (Zócalo) de noite no centro da Cidade do México
Plaza de La Constitución (Zócalo) de noite

A Plaza de la Constitución, mais conhecida como Zócalo, é a parte mais central da Cidade do México, onde iniciou o império Asteca. 

Essa praça é a quarta maior do mundo e palco para importantes eventos que ocorrem no México, como o Dia de Los Muertos e o Dia da Independência. Essa última eu tive a oportunidade de participar e adorei. A celebração da independência é linda, com muitas pessoas, decoração e fogos de artifício. 

É lá também que ficam importantes pontos turísticos como o Palácio Nacional e a Iglesia Metropolitana, que você pode conhecer por dentro se quiser. 

A principal coisa da lista de o que fazer na Cidade do México, é caminhar pelo centro da cidade, tendo a praça como um excelente ponto de partida. O ideal para entender sobre a história da cidade é fazer um Free Walking Tour. Existem várias empresas diferentes que oferecem esse passeio. O ponto de encontro delas é nessa praça, todos os dias às 10h e às 14h. 

Templo Mayor

dentro do museu templo mayor com vista para a catedral metropolitana da cidade do méxico
De dentro do Museu Templo Mayor com vista para a Catedral

Há poucos passos da Praça, está o Templo Mayor, um dos poucos templos da Cidade do México em que ainda é possível ver ruínas. Já que os demais templos foram cobertos pela Igreja Metropolitana e se encontram enterrados debaixo dela. 

É possível ver o Templo Mayor do lado de fora do museu, mas se quiser acessar o acervo de objetos encontrados nas escavações, deverá visitar o museu, que custa 75 pesos (15 reais). 

Palácio de Bellas Artes

visão de fora do Palácio de Bellas Artes da Cidade do México

Andando alguns poucos quarteirões de distância do Zócalo, você chegará em outro pedaço repleto de pontos de interesse, sendo o Palácio de Bellas Artes, o principal deles. 

O Palácio de Bellas Artes é um museu e teatro, cujo seu edifício é simplesmente maravilhoso. O valor do ingresso para visitar o museu é de 70 pesos (14 reais).  

Ao lado dele está a Alameda Central, um lindo parque com uma área verde bem gostosa. 

Torre Latino Americana

Quase que em frente ao Palácio de Bellas Artes, está a Torre Latina, um dos pontos mais badalados para se ver a Cidade do México de cima. A visão é de 360° graus da cidade e lá em cima tem um café e uma loja de souvenir. 

Eu acabei não subindo a Torre, já que para acessar é necessário pagar 120 pesos (25 reais) e eu já estava feliz com a vista do Castelo de Chapultepec (que falarei mais a frente).

Casa dos Azulejos

casa dos azulejos importante atração da lista de o que fazer na cidade do méxico

Na mesma rua da Torre Latina, você encontrará a Casa dos Azulejos, outro importante prédio da Cidade do México. Isso porque dentro dele há 2 murais do Orozco, um dos maiores pintores mexicano. Além disso o prédio é do século 16 e a cobertura de azulejos foi feita 2 séculos mais tarde. 

Barrio Chino

barrio chino cidade do méxico

Ainda nesse mesmo pedaço da Cidade do México, está o Bairro Chino. Esse bairro tem uma pegada semelhante ao bairro da Liberdade em São Paulo, mas habitado por imigrantes chineses. Assim, é um local interessante para quem quer ter um pouco de contato com as tradições e costumes deles.

Mercado de Artesanías La Ciudadela

alebrijes a venda no mercado de artesanias la ciudadela
Isso é Alebrijes, um artesanato local ótimo dar de lembrancinha!

Se comprar lembrancinhas está na sua lista de coisas para fazer na Cidade do México, sem dúvidas você não pode deixar de conhecer o Mercado de Artesanías La Ciudadela. Lá é possível encontrar diversos tipos de artesanatos, a um bom preço.  

Castelo e Bosque de Chapultepec

entrada para o castelo de chapultepec bom fonte de água em frente

Um das coisas que eu mais gostei dessa lista de o que fazer na Cidade do México, foi o Bosque e Castelo de Chapultepec!

Para quem quer fugir do caos da cidade, saiba que não muito longe do centro, existe um castelo rodeado pela maior área verde urbana da América Latina, o Bosque de Chapultepec.

Entrada do Bosque de Chapultepec na Cidade do México

Além disso, a história do Castelo de Chapultepec é mega interessante e dá até um nó na cabeça, já que o castelo de Chapultepec já foi de tudo: casa de campo para a nobreza, colégio militar, observatório, residência presidencial e agora Museu Nacional de História.

Além de toda a história do Castelo, a vista da cidade de lá é impressionante e praticamente 360° graus. A entrada do Castelo e Museu é de 75 pesos (15 reais).

vista da Cidade do México e da área verde do bosque do Castelo de Chapultepec
Vista do Castelo de Chapultepec para a cidade e bosque

Esse é um passeio que eu recomendo separar um dia todo, já que o bosque é bem grande, bonito e tem várias coisas para fazer lá dentro (inclusive outros museus). Tanto o bosque, como o castelo ficam abertos das 9h às 17h e fecham de Segunda-Feira. 

Saindo de lá, eu recomendo caminhar um pouco pela Avenida Paseo de La Reforma, a principal da Cidade do México, aproveitando que um pedaço dela atravessa o meio do parque. O ponto principal dela é o El Ángel de la Independência, que inclusive da para ver do alto do Castelo de Chapultepec. 

Complexo da Basílica de Guadalupe

Complexo da Basílica de Guadalupe na Cidade do México
Vista da Basílica de Guadalupe ao fundo e a direita o Templo Expiatorio a Cristo Rey

A Basílica de Guadalupe é considerada a principal igreja do México e a segunda igreja mais frequentada do mundo. Ela recebe 20 milhões de pessoas por ano, ficando só para atrás do Vaticano. 

Além dela, o local é um complexo de templos católicos, tendo diversas igrejas, paróquias, basílicas e capelas. 

A área é relativamente grande, mas se você não for participar de missas, dá para conhecer tudo em umas duas horas. 

Uma dica importante é não ir muito tarde, porque tudo fecha por volta das 18h. Por essa razão eu perdi a oportunidade de conhecer a Capilla del Cerrito e o mirador, que dizem ter uma vista linda e um jardim florido. 

Coyoacán

mulher (eu) sentada com as estátuas em tamanho original de Frida Kahlo e Diego Rivera
Estátuas de Frida Kahlo e Diego Rivera em tamanho original

Coyoacán é um bairro afastado do centro da Cidade do México, mas com fácil acesso de metrô. Ele é importante para a história da cidade, já que foi um dos primeiros bairros colonizado pelos espanhóis. 

Foi lá que morou Frida Kahlo e está a antiga casa dela, que hoje é um importante museu. Muitas pessoas vão até Coyocán apenas para visitar o museu, mas o bairro é bem interessante e bonito. São diversos casarões e história por trás deles.

entrada do museu e antiga casa de Frida Kahlo
Museu e antiga casa da Frida Kahlo

Eu recomendo fazer um Free Walking Tour, para entender melhor sobre o bairro e conhecer os principais pontos. O tour acontece em inglês e espanhol e o local de encontro é dentro do metrô Viveros / Derechos Humanos, com o pessoal que usa umas camisetas rosas. No site deles tem os horários do tour.

Já o museu da Frida Kahlo custa 230 pesos (49 reais) durante semana e 250 pesos (53 reais) de final de semana. Ele funciona todos os dias das 11h às 17h30. É importante saber que o museu nada mais é do que a antiga casa da Frida, então não há nenhuma das obras dela. Por isso eu acabei não me interessando em conhecer por dentro, mas visitei por fora e achei bem legal.

Xochimilco

barcos coloridos do canal de xochimilco na cidade do méxico
Barcos coloridos do canal de Xochimilco

No sul da Cidade do México, fica Xochimilco, o bairro conhecido por ser a “Veneza do México”. Isso porque lá estão os famosos canais de Xochimilco, que foram criados pelos astecas como sistema de transporte aquático.

Hoje em dia o local é repleto de barcos coloridos que fazem passeios com os turistas ao longo do canal. O clima é de bastante agitação (especialmente nos finais de semana), tendo músicas típicas mexicanas, atrações em outros barcos e paradas em ilhotas. 

Dicas Importantes:

Quem vai em grupo costuma alugar um barco particular e levar comida e bebida, para desfrutar enquanto curte o passeio. O valor do barco por hora é de 500 pesos (100 reais) e comporta até 18 pessoas.

mulher (eu) navegando no barco pelo canal de Xochimilco

Para quem viaja sozinho ou em poucas pessoas, a melhor opção é pegar o barco coletivo (que só funciona de final de semana). O passeio é de 45 minutos e custa 30 pesos (7 reais) por pessoa. 

Para chegar lá você deverá pegar o metrô até a estação Tasqueña, de lá pegar o “tren ligeiro” e descer em Xochimilco. O embarcadero que eu fui é o Nativitas Xochimilco, para chegar nele você tem que caminhar uns 20 minutos ou pegar um táxi que deverá sair por 40 pesos (8 reais). 

Outra opção é ir em algum dos embarcadores que ficam próximo da estação. Eu escolhi ir no Nativitas porque foi o que me recomendaram. Acredito também que ele é o único que tem a opção de barco coletivo.  

O que fazer na Cidade do México – arredores

Sítio arqueológico de Teotihuacán

Teotihuacán foi a capital do império asteca e hoje é considerado um dos principais sítios arqueológicos do mundo. Assim, esse é um lugar que você não pode deixar de colocar na sua lista de o que fazer na Cidade do México, apesar de eles estar um pouco afastado da cidade. 

O mais incrível desse sítio é a pirâmide do Sol, que é a terceira maior pirâmide do mundo, com 248 degraus e 70 metros de altura.

vista da magnífica Pirâmide do Sol em Teotihuacán no México
Pirâmide do Sol vista de baixo.

Quase morri com a subidinha, mas vale a pena. A vista lá de cima é linda e é possível ver todo o complexo e o Templo da Lua, mas a melhor vista do sítio é a do topo do Templo da Lua, porque de lá dá pra ver a Calçada da Morte e o Templo do Sol. Compare:

vista da do templo do sol para o templo da lua
Vista da do Templo do Sol para o Templo da Lua
Vista da do Templo da Lua para o Templo do Sol
Vista da do Templo da Lua para o Templo do Sol

Dicas importantes:

Para chegar lá é necessário pegar o metrô até a estação “Autobuses del Norte”. Uma vez no Terminal de Autobuses del Norte, você encontrará os ônibus que saem para o sítio arqueológico no Portão 8. O valor do ônibus é 52 pesos o trecho (11 reais) e leva uma hora pra chegar em Teotihuacan.

sítio arqueológico de Teotihuacan não pode faltar na lista de o que fazer na cidade do méxico
Vista de cima do Templo do Sol

A entrada do sítio é de 75 pesos (15 reais). Se quiser um guia em espanhol saí 600 pesos (130 reais) ou em inglês por 1100 pesos (230 reais). Dá pra dividir o valor pelo número de pessoas do grupo. 

Puebla

letreiro, fonte, estátua e monumento em Puebla no México

Puebla é uma cidade que fica a 2 horas e meia da Cidade do México. Há quem faça bate volta para conhecer a cidade, mas eu preferi me hospedar 2 noites por lá. 

A cidade passa a impressão de ser pequena, por ter um centro que é bem característico de cidade pequena, mas na verdade ela é a quarta maior cidade do México.

Existem coisas bem interessantes para fazer lá, como andar no bondinho que passa sob a cidade, comer os famosos doces locais e caminhar pelo centro histórico. 

Vai ficar alguns dias em Puebla? Então também leia: Puebla México o que fazer, dicas e roteiro

Cholula

Próximo de Puebla, existem muitas cidadezinhas e dá para fazer várias pequenas viagens para todas elas. As atrações delas variam bastante, tendo desde vulcões até baladas. 

Uma cidade que se destaca e que eu tive a oportunidade de conhecer a vida noturna, foi Cholula, que é super agitada devido a grande quantidade de universidades na cidade. Fora isso ela também é conhecida por ter a pirâmide com a maior largura do mundo, além de ter “uma igreja para cada dia do ano”, de tantas igrejas que tem.

Toluca

Outra opção para conhecer ao redor da Cidade do México é Toluca, que fica há 1 hora e meia de lá, mas em direção oposta de Puebla.

Eu não consegui conhecer essa cidade, mas gostaria de ter ido, já que é lá que fica o Parque Nacional Nevado de Toluca, um lugar famoso por sua trilha que passa por montanhas de neve, vulcões e lagos. Fora uns vitrais enormes e coloridos que tem na cidade e a galera fala super bem.

Vai também para o litoral? Então leia: O que fazer em Tulum México?

Roteiro Cidade do México 1 a 4 dias

rua larga da e cheia de pessoas na Cidade do México

Eu fiquei na cidade do México por 10 dias e por isso eu consegui conhecer a cidade relativamente bem, apesar da infinidade de coisas para fazer nela. 

Por isso, a sugestão de roteiro a seguir está em ordem das coisas que eu acho prioridade para conhecer na Cidade do México. Exemplo: se você vai passar 3 dias na Cidade do México, siga o roteiro do 1º até o 3º dia. 

1º Dia

  • Conhecer as atrações do centro da cidade

2º Dia

  • Castelo e Bosque de Chapultepec

3º Dia

  • Sítio arqueológico de Teotihuacán
  • Complexo da Basílica de Guadalupe

OBS: Começar o dia cedo, chegando no terminal de ônibus por volta das 8h e no sítio arqueológico as 9h. Dá para conhecer o sítio todo de 3 a 5 horas, dependendo do seu ritmo. Então você provavelmente pegará o ônibus no máximo as 14h e chegará na Cidade do México por volta das 15h. A Basílica está a apenas 3km do Terminal Autobuses del Norte, por isso compensa pegar um táxi e aproveitar o local até as 18h.

4º Dia

  • De manhã: Canais de Xochimilco
  • De tarde: Coyoacán (fazer o Free Walking Tour)

OBS: Comece o dia cedo, já que para chegar em Xochimilco (partindo do centro da cidade) levará por volta de 2 horas. O passeio lá poderá levar de 1 a 3 horas, dependendo do passeio que você fechar com o barqueiro. De lá você levará aproximadamente 1 hora e meia para chegar na estação Viveros / Derechos Humanos, de onde sai o Free Walking Tour, que começa as 15h. Lembrando que se quiser ir no Museu Frida Kahlo, precisará chegar antes do tour, já que o museu encera às 17h30. Se achar esse dia muito corrido e tiver tempo, divida esse dia em dois.

Dias extras:

Passear pelos bairros Roma e Condesa ou viajar para as cidades vizinhas já citadas aqui (Puebla, Cholula, Toluca).

Como se locomover pela Cidade do México?

trem e metro da cidade do méxico

Você pode se locomover na Cidade do México de forma simples e barata pegando o metrô, que tem linhas espalhadas por toda a cidade. 

Todos os lugares citados nesse artigo e que estão dentro da Cidade do México, dá para ir de metrô. Muitas pessoas fecham tour com transporte incluso para esses lugares, porque não sabem como é simples se locomover por conta, mas eu particularmente fiz tudo de metrô ou a pé. 

Se você se sente mais seguro fechando tour, aqui estão algumas opções de passeios que você pode reservar online:


Clima na Cidade do México

chapéu méxicano

A temperatura na Cidade do México varia de 6 °C a 27 °C, conforme a estação. Quando eu estive lá, em Setembro, a temperatura estava baixa na maior parte dos dias, sobretudo de noite. Além disso, de 10 dias que fiquei lá, teve uns 3 dias de chuva, que não persistiu por muitas horas. 

O que fazer na Cidade do México de noite?

Pulqueria Insurgentes

Meio bar, meio casa noturna, a Pulqueria Insurgentes é uma ótima pedida para quem quer conhecer um local frequentado pela galera local.

O ambiente tem uma decoração meio grosseira, mas claramente proposital. Além disso, a casa tem vários ambientes com músicas diferentes e um terraço com uma pegada mais calma. 

As bebidas lá são baratas, se comparadas com outros lugares da Cidade do México. Se for não deixe de provar o pulque, cargo chefe do local. A entrada é gratuita. 

Terraza Catedral

na balada com vista da Catedral Metropolitana da Cidade do México

Essa casa noturna tem uma pegada mais turística, por ficar bem em frente a Catedral do Zócalo. Ela fica no topo de um prédio e tem uma vista incrível da Catedral e da praça. 

O ambiente não é muito grande, mas tem um espaço legal. O ponto forte dessa casa é o pôr do Sol, por isso as festas lá começam cedo e não acabam muito tarde (sexta e sábado encerra as 2 da manhã). Para entrar lá você deverá pagar 80 pesos (17 reais). 

La Terraza

vista do bar Terraza para o Palacio de Bellas Artes
Vista do Bar

Esse bar é uma boa opção para ir de dia, já que ele funciona das 12h às 3h. Eu fui de dia, chegando por volta das 14h e indo embora umas 17h, por isso não sei como fica depois desse horário.

A vista dele, assim como a do Terraza Catedral, é linda, de frente para a Alameda Central e o Palácio de Bellas Artes. 

A bebida lá é relativamente barata e o ambiente legal, mas achei a música muito alta para o bar de dia, já que pelo menos durante esse horário, há mesas espalhadas por ele, dando mais clima de bar do que de balada. A entrada é grátis. 

Pong Bar

O ponto alto desse bar é a decoração, que é toda em neon e dá um clima bem pitoresco a ele. 

As bebidas tem um preço mais elevado que as demais opções dessa lista, mas a cerveja é bem gelada. 

O nome do bar não é à toa, já que ele tem uma mesa para jogar “beer pong”, que é bem divertido. Se você nunca jogou, pergunte para os funcionários como funciona. 

O bairro desse bar, Roma Norte, é bem badalado, então considere conhecer outros bares nessa mesma noite. 

Luta Livre (Arena Coliseo)

assistindo luta livre na Arena México

A famosa “lucha libre” mexicana é ponto alto de atração da Cidade do México. Para quem não conhece, essa luta trata-se na realidade de uma encenação cheia de acrobacias entre lutadores, que tem como o objetivo entreter e divertir a platéia. 

Apesar de não ser uma luta verdadeira, os mexicanos levam a sério e torcem bastante para os seus lutadores preferidos. Por isso a graça é entrar no clima e fazer o mesmo! 

eu vestindo uma máscara de lucha livre da cidade do méxico

Existem diversas arenas na cidade, mas a maior e mais conhecida é a Arena Coliseo. Os preços variam muito conforme o dia e assento e você pode comprar online no site, na bilheteria ou com os cambistas.

Dica para comprar o ingresso:

Eu fiz a pesquisa online para encontrar o dia mais barato, mas fui comprar na bilheteria. Isso porque no site só tinha opção de entregar o ingresso em algum endereço, mas como não daria tempo, me restou ter que ir na Arena alguma horas antes para comprar.

Chegando lá uma cambista me ofereceu ingresso, mas com ela estava até mais caro. Acredito que porque eles compram em grande quantidade e vendem pelo mesmo preço todos os dias, mas como aquele dia excepcionalmente estava mais barato na bilheteria, não compensaria comprar com ela.  

Onde se hospedar na Cidade do México?

Hostels:

Esse é um dos hostels da Cidade do México mais populares e bem falados entre os mochileiros. O Casa Pepe fica no centro da cidade, próximo do Zócalo. O hostel tem café da manhã incluso e cozinha compartilhada para fazer as demais refeições, se quiser.

O hostel tem um terraço com vista para a cidade e bar e eles promovem atividades todos os dias. 

Os quartos compartilhados têm varanda com vista, banheiro, cortinas nas camas e armários individuais. Além disso, lá também tem opções de quartos privados. 

Esse foi o hostel que eu fiquei na Cidade do México. O The Foodie Hostel fica dentro de um mercado gourmet e é bem localizado, bem no centro da cidade e a 5 minutos a pé da estação de metrô Juárez. 

O hostel tem um ótimo custo benefício, sendo um dos mais baratos da cidade, mas ele é bem simples. A área de convivência é o próprio mercado gourmet que conta com alguns quiosques de comida, um bar bem estiloso, uma cafeteria e até um salão de beleza. 

Os quartos ficam isolados em um corredor separado. Cada porta é um quarto e eles são bem pequenos, mas com bastante camas. Isso foi o que menos gostei no hostel, por ser pouco espaço para colocar as coisas. Cada cama tem um armário individual para trancar suas coisas com cadeado, mas cabe só objetos menores como notebook, dinheiro e câmeras fotográficas. Cada quarto também tem uma tranca com senha numerada. 

No geral eu gostei, especialmente da localização, limpeza, preço e atmosfera. Os pontos baixos foram o hostel não ter cozinha e a falta de espaço do quarto, mas isso não foi ruim o suficiente para me fazer querer mudar de lá durante os 10 dias que fiquei na cidade.  

Hoteis:

Para quem busca um hotel simples, mas de boa qualidade, o MC Suites México é uma ótima opção. Ele é um dos hotéis mais bem classificados da cidade. A localização dele é bem interessante, no centro da cidade, mas em uma parte mais próxima do bairro Roma Norte, conhecido por ser um bairro nobre, jovial e com excelentes opções de vida noturna. 

Os quartos são como apartamentos, com sala, mini cozinha, varanda, banheiro com banheira de hidromassagem e quarto com televisão

Se hotel luxuoso é o que você está buscando, o JW Marriott Hotel é uma das opções mais bem avaliadas. Ele está localizado no bairro Polanco, a área mais nobre da cidade, que fica próximo do Castelo e Bosque de Chapultepec. 

Ele tem piscinas, academia, spa, bar e serviço de quarto. Além disso, todos os quartos têm ar condicionado, área de estar, televisão e cama king-size.  

Dicas sobre a Cidade do México

Monumento presente no bosque de Chapultepec na Cidade do México
Bosque de Chapultepec
  • A Cidade do México é conhecida por ser uma cidade perigosa, mas eu não tive problemas com ela. É importante tomar os cuidados necessários, sobretudo evitando caminhar de noite em ruas vazias;
  • O metrô da Cidade do México tem os vagões da frente reservados para mulheres e crianças. Como isso é bem fiscalizado, raramente passam homens. Se você for mulher, use e abuse desse benefício, além de mais seguro, esses vagões são sempre menos cheios; 
  • Praticamente todos os museus da Cidade do México fecham de Segunda-Feira, então atenção com isso na hora de organizar seu roteiro;
  • Muitos museus são grátis aos Domingos. Por isso, se quiser economizar, procure deixar para visitá-los nesse dia, mas esteja preparado para pegar fila nos mais concorridos;
  • O clima da Cidade do México tem uma tendência para variar bastante durante o dia. Então esteja preparado para todas as temperaturas e se possível deixe um guarda chuva na bolsa.

Documentos para entrar no México

Cidadão brasileiro não precisa de visto para visitar o México e pode permanecer até 180 dias no país. 

Taxas para entrar no México

O México cobra uma taxa de 560 pesos (112 reais) para entrar no país. Se você entrar de avião, a taxa já estará inclusa na passagem aérea. 

Já se você for entrar por terra, deverá pagar essa quantia em dinheiro ou cartão de crédito na imigração da fronteira com o país que você está saindo. 

Passaporte

O passaporte deverá ter validade mínima de 6 meses a partir da data de chegada no México e deverá estar em boas condições.

Passagem de saída do país

Para entrar no México por avião você deverá apresentar a passagem de regresso ao Brasil ou com destino a outro país. Já por terra, eles não têm a mesma exigência.

Comprovante de sustento

Você também deverá apresentar capacidade financeira para custear sua permanência no país. Seja com dinheiro em espécie, cartão de crédito, débito ou cartão de viagem internacional.

Reserva de hospedagem

Ao chegar por avião, é possível que a imigração te peça o comprovante de reserva da sua hospedagem. Por isso esteja preparado para mostrar uma reserva confirmada com endereço, data de entrada e de saída.

Seguro Viagem

Para entrar no México o seguro viagem não é obrigatório, mas é importante para ter uma garantia caso ocorra algum acidente.

Eu sempre uso o buscador SegurosPromo para achar seguro viagem, porque o site deles compara preços e coberturas de várias seguradoras.

Leia também: Quanto custa um seguro viagem internacional?

E aí gente, curtiram as dicas de o que fazer na Cidade do México?

Qualquer dúvida pergunta nos comentários ou manda uma mensagem direta lá no insta @olhosdeturista que eu respondo logo!

Curtiu as dicas? Então salve o PIN abaixo para guardar esse link!

O que fazer na Cidade do México? Pontos turísticos, dicas, onde se hospedar, clima, bares, baladas e documentos necessários para entrar no país

Publicado por luizacardoso

Olá, meu nome é Luiza Cardoso! Sou a blogueira e idealizadora do Olhos de Turista. Amo viajar pelo mundo e levar minha vida nesse estilo libertador! Ter olhos de turista para mim é observar e admirar todos os cantinhos do planeta, desde o trajeto de casa até a volta ao mundo! :D

Participe da discussão

2 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.