]
Trilha da Ferradura Paranapiacaba SP: tudo o que você precisa saber sobre uma das trilhas difíceis em sp

Explore

Trilha da Ferradura Paranapiacaba SP: tudo que você precisa saber

Paranapiacaba é um distrito do município de Santo André, a apenas 1h30 de carro de São Paulo. Essa região é simplesmente linda e para a alegria dos trilheiros de plantão, ela é cheinha de trilhas! Recentemente conheci a Trilha da Ferradura e venho aqui passar tudo que você precisa saber para ir nessa belezura. Ela recebeu esse nome graças ao seu formato que lembra o de uma ferradura. Vejam:

 

Mapa da Trilha da Ferradura Paranapiacaba SP
Mapa da Trilha da Ferradura Paranapiacaba SP (Via Wikiloc)

 

Como chegar na Trilha da Ferradura?

 

Chegamos às 7h40 na rodovia, na Rodovia Dep. Antonio Adib Chammas, onde estacionamos o carro na frente de um clube Cefelqui. Não pagamos nada porque paramos no gramado da rodovia, mas fomos informados na trilha que eles deixam estacionar lá por R$15 a diária.

Escolhemos começar a trilha pelo ponto vermelho e terminar no verde, mas há quem prefira fazer o contrário. Eu achei melhor dessa forma porque acho que deve escorregar muito descer a parte que subimos. 

Deixar o carro entre os dois pontos foi excelente, porque ao acabar a trilha voltamos andando pela rodovia sentido ponto vermelho até encontrar ele.

Caso você esteja em São Paulo e não vá de carro, você pode ir até a estação Rio Grande da Serra da linha Turquesa da CPTM e de lá pegar o ônibus 424 Santo André (Paranapiacaba). O ônibus para bem perto da entrada da trilha, peça pro motorista te avisar ou desça no 7º ponto. Na volta o mesmo ônibus passará no próximo ao ponto verde no final da trilha, só que dessa vez você pegará para o sentido Rio Grande da Serra (Centro)

Conheça também o canal no YouTube:

 

Quanto tempo leva a Trilha da Ferradura?

 

Chegamos lá às 7h40 e acabamos às 17h, isso contando tempo de paradas com lanches, fotos e contemplação. Exatamente pela trilha ser de longa duração é bem importante chegar cedo, para dar tempo de curtir bem as cachoeiras. Fora que chegando muito tarde, há o risco de acabar a trilha depois que já escureceu, o que pode ser bem perigoso.

 

Qual é o nível de dificuldade da Trilha da Ferradura?

 

A trilha é considerada difícil, já que tem trechos de escalaminhadas (bem íngremes), trilha sobre pedras, trechos de lama e algumas partes perigosas.

São 15 km de distância e realmente é necessário um certo preparo físico e mental para finalizar a trilha. Graças a esse último acabamos finalizando a trilha mesmo com iniciantes no grupo.

 

Fiscalização na Trilha da Ferradura

 

É oficialmente proibido fazer a Trilha da Ferradura sem guia. Qualquer pessoa que for pega pela fiscalização, além de responder a processo por invasão a local de preservação sem autorização e acompanhamento especializado, deverá pagar mil reais de multa ambiental. A Vila oferece guias especializados e autorizados para prestar esse serviço.

Apesar de ser proibido fazer a trilha sem guia, não havia fiscalização alguma em nenhum trecho da trilha. Isso porque fomos em um Domingo.

Por conta disso a trilha estava cheia de gente. O lamentável disso é que no começo dela essas pessoas estavam acampando no meio do caminho, fazendo churrasco, ouvindo música alta e enchendo a cara. O que resultou em bastante lixo nesses trechos e pichações em algumas pedras. A natureza chora!

 

placa deixe para os seus filhos a natureza que você está curtindo hoje na trilha da ferradura
Placa na Trilha da Ferradura

 

Outro motivo de ser proibido fazer a trilha sem guia é que algumas pessoas teriam se perdido ao tentar fazer ela por conta, colocando a própria vida em risco. Porém, atualmente eu acredito que haja menos problema em relação a isso, já que até a data que essa publicação foi escrita, a Trilha da Ferradura estava inteirinha demarcada com fitas amarradas nas árvores, sinalizando o lado certo a seguir nas bifurcações.

 

Fita de sinalização na Trilha da Ferradura Paranapiacaba SP
Fita de sinalização na Trilha da Ferradura

 

Outra coisa que indico fazer para complementar esse auxílio é usar o GPS do celular para conferir se você está indo para a direção certa.

Apesar desses auxílios, eu recomendo muito a contratação de um guia da região, que saberá inclusive como prestar socorro em caso de necessidade. 

 

Informações importantes para fazer a Trilha da Ferradura

 

  • Verifique na previsão do tempo se não vai chover, porque propicia a trombas d’água;
  • Leve alimentos para trilhas e bastante água, afinal, você ficará o dia todo nela;
  • Leve sacolas plásticas para guardar seu lixo e levá-lo para casa depois;
  • Leve casaco e uma muda de roupa para trocar no final da trilha, a região costuma ter bastante neblina;
  • Escolha um tênis confortável (de preferência especial para trilha) e que você não se importe de sujar na lama;
  • Não esqueça de protetor solar e repelente.

 

A Trilha da Ferradura em Paranapiacaba

 

Começamos a trilha em uma estradinha de terra, no caminho do Lago Cristal. Na altura da bifurcação o caminho fica mais estreito, com mais cara de trilha.

O primeiro ponto em que chegamos é na lagoa do cristal, onde estava a maior concentração de gente acampando e de sujeira. Por isso passamos reto por ela e não rolou nem bater uma foto. Acredito que durante semana não seja tão lotado e deve ser bem agradável. O poço é grandinho, tem bastante pedra ao redor para relaxar e até uma pedra onde a galera pula para o lago.

Na sequência chegamos em um cachoeira com um poço bem gostoso. O que mais curti é que para chegar no poço tivemos que descer pela cachoeira. Assim:

 

Cachoeira na Trilha da Ferradura Paranapiacaba SP
Descida pela lateral da Cachoeira

 

Seguimos em frente na trilha em uma descida que nos levou até um cenário lindíssimo. A parte de cima da Cachoeira Cristal. A cena é bem aberta, com árvores ao redor emoldurando a vista do outro morro. A sensação é de que a mata é aberta somente nessa parte para que o Sol possa bater nela.  ♥

 


Passando pela linda vista, foi a hora de conhecer a Cachoeira do Cristal vista de baixo. Posso dizer que ela é simplesmente linda! Eu ainda encontrei um cantinho para relaxar ao lado nela:

 

Cachoeira do Cristal na Trilha da Ferradura Paranapiacaba SP
Cachoeira do Cristal na Trilha da Ferradura

 

Descendo mais um pouco continuamos nesse esquema de mata aberta, com a linda vista das quedas d’água vindas da Cachoeira da Fumaça:

 

Trilha de Pedras com vista para a Cachoeira da Fumaça na trilha da Ferradura Paranapiacaba SP
Trilha de Pedras com vista para as quedas da Cachoeira da Fumaça

 

Fomos descendo até chegar na entrada do portal do Vale da Morte.

 

Entrada do Portal do Vale da Morte na Trilha da Ferradura Paranapiacaba SP
Entrada do Portal do Vale da Morte

 

Mais a frente cruzam 3 rios: o que vem da Fumaça (Rio da Solvay), o que vem da Cristal (Rio das Pedras) e o Rio Vermelho.

Paramos um pouco em um poço com uma queda pequena e depois resolvemos descer um pedaço do Vale da Morte, chegando até a cachoeira do Portal Vale da Morte.

 

Cachoeira Portal Vale da Morte na Trilha da Ferradura em Paranapiacaba SP
Cachoeira Portal Vale da Morte

 

As escalaminhadas da Trilha da Ferradura

 

Depois dela retornamos para o poço e seguimos para a subida até a Cachoeira da Fumaça.

A subida foi intensa com escalaminhadas bem íngremes, mas achei relativamente tranquilo porque o tempo é curto.

Na primeira parada demos de cara com o lindo Poço da Fumaça. Achei ele o mais clarinho de todos da trilha. Dizem que a vista também é incrível e que dá para ver Cubatão de lá, mas nós não conseguimos ver porque a neblina estava começando a tomar conta do pedaço.

 

Cachoeira do Poço da Fumaça na Trilha da Ferradura em Paranapiacaba SP
Cachoeira do Poço da Fumaça no alto da Trilha da Ferradura

 

Depois de curtir o poço é hora de mais escalaminhadas para chegar na base da Cachoeira da Fumaça, a cerejinha do bolo da trilha da ferradura. Veja na foto abaixo que o tempo estava fechando bastante, mas achei o cenário demais porque deu um ar de fumaça realmente para a cachu.

 

Cachoeira da Fumaça na Trilha da Ferradura em Paranapiacaba SP
Finalmente a Cachoeira da Fumaça

 

Dali para frente passamos por mais intensas escalaminhadas em lugares que deveriam ter vista lindas, mas que infelizmente não rolou ver por causa da neblina. Passamos pelo topo da Cachoeira da Fumaça, pelo mirante, pela Cachoeira da Tartaruguinha e pela Prainha.

 

Neblina na Trilha da Ferradura em Paranapiacaba SP
Neblina e parte íngreme na trilha

 

Quando acabaram as cachoeiras a trilha ficou nivelada, porém passamos por vários trechos estreitos, poços de lama e um trecho super alagado com lama e água que vinha até o joelho. Essa última foi boa para mim, explico:
Quando eu estava andando em um dos trechos de lama, me distrai fazendo storie para o Instagram e meu pé afundou até o joelho na lama. Depois o trecho alagado acabou tirando o “grosso” da lama sólida. Haha! Que situação, não? Veja:

 

 

Como expliquei no começo do post, ao final da trilha tivemos que andar na beira da pista até o carro. E mais uma vez a neblina tinha tomado conta.

 

Andando na rodovia no meio da neblina na saída da Trilha da Ferradura em Paranapiacaba SP
Andando na rodovia na no meio da neblina

 

Assim terminou nossa aventura na Trilha da Ferradura e sem dúvidas indico muito que conheçam. Tanto por causa da beleza, como da superação e da realização. 

E aí viajantes, curtiram? Então salva a imagem abaixo no seu Pinterest para guardar esse link!

 

Trilha da Ferradura Paranapiacaba SP: veja tudo o que você precisa saber sobre uma das trilhas difíceis em sp

VAI VIAJAR? AJUDE A MANTER O BLOG RESERVANDO COM NOSSOS LINKS!

Para ajudar basta fazer as suas reservas utilizando os links abaixo. Assim o blog ganha uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso!

Hospedagem: Booking.com, Hotéis.com e AirBnb 
Seguro Viagem Seguro Viagem: Seguros Promo e Real Seguro
    Aluguel de Carro: Rentcars.com 
  Ingressos e Passeios: Viator, Ticketbar e TourOn
 Câmbio: TransferWise

Aproveita também para dar aquela força e acompanhar os Olhos de Turista:
 

Olá, meu nome é Luiza Cardoso! Sou a blogueira e idealizadora do Olhos de Turista. Amo viajar pelo mundo e levar minha vida nesse estilo libertador! Ter olhos de turista para mim é observar e admirar todos os cantinhos do planeta, desde o trajeto de casa até a volta ao mundo! :D

Comente esse post!

Comentários (18)

  1. Olha, sou suspeito para falar dessa trilha: foi incrível, mas no dia seguinte mal consegui andar!
    hahahah
    Trilhar é muito legal, bem diferente das viagens que faço. Independente disso, é algo que todos tem que tentar
    Parabéns, Lu !

  2. Fazer estas trilhas, estas imersões na natureza são uma delícia né?! Esse contato com a natureza, cachoeira, nos renova!

    Pelo que você conta a trilha da ferradura me parece um lugar lindo. As fotos são maravilhosas!!!! Uma pena que as pessoas ainda não tenham educação suficiente para não poluir a natureza, guardar o lixo produzido e afins. Isso me deixa muito triste!

    1. Verdade Ana Luiza, renova muito!! =)
      Fico muito triste também de ver as pessoas destruírem a natureza! Por isso amei aquela plaquinha “Deixe para os seus filhos a natureza que você está curtindo hoje!”. Só que parece que as pessoas não se ligam nisso, né? =(